domingo, 19 de fevereiro de 2017

Geocentrismo e geochatismo


Imagem: http://aterraeplana.com/

Aristarco de Samos, que viveu no século IV e III a.C, foi astrônomo, matemático e músico grego, sendo o primeiro cientista a propor que a Terra gira em torno do Sol (sistema heliocêntrico) e que possui movimento de rotaçãoNa época, os ensinamentos de Aristarco foram considerados ofensas aos deuses. Por isto, ele foi "acusado de impiedade" por Cleanto, o Estóico, assim apelidado por ser expoente da escola estoica de Atenas. 

A teoria de Aristarco foi sufocada pelas crenças religiosas e pela astrologia. Foi uma grande perda para a humanidade! Sua obra foi destruída e hoje não existe qualquer exemplar dela. O próprio Nicolau Copérnico (1473 d.C. — 1543), que desenvolveu a Teoria Cosmológica Heliocêntrica (no século XVI), confirmou ter se baseado no trabalho de Aristarco. 

Hipátia de Alexandria, que viveu no século IV e V d.C., foi filósofa, astrônoma e matemática. Aliás, foi a primeira mulher que documentadamente dedicou-se em profundidade à Matemática. Foi professora na Academia de Alexandria. Foi ela quem estudou, revisou e reeditou a obra de Aristarco, trazendo o heliocentrismo novamente à luz. Hipátia é hoje conhecida por suas importantíssimas contribuições à Física e à Astronomia, mas seu fim foi trágico! Numa tarde do ano 415, quando regressava do Museu de Alexandria, Hipátia foi atacada em plena rua por uma turba de cristãos enfurecidos. Ela foi arrastada pelas ruas da cidade até uma igreja, onde foi cruelmente torturada até a morte. Depois de morta, o corpo foi lançado a uma fogueira.

Assim, há cerca de 2000 atrás, ambos, Aristarco e Hipátia (separados por 700 anos) expuseram cálculos matemáticos que indicavam que o Sol era o centro de nosso sistema solar (heliocentrismo), o que era muito diferente do sistema ptolomaico, difundido na obra Almagesto, no primeiro século d.C. Esta teoria considerava a Terra como sendo o centro de todo o universo (sistema cosmológico geocêntrico). O movimento noturno dos corpos celestes não eram explicados por ela.

Muito depois, no século XVI, Kepler comprovou o heliocentrismo. Ele lecionava matemática e astronomia em uma escola secundária em Graz, na Áustria. Poucos anos depois, foi forçado ao exílio pela Igreja Católica, já que era protestante, e foi para Praga trabalhar com Tycho Brahe. Quando Brahe faleceu, Kepler ficou com seu posto e com seus dados, aos quais se dedicou durante vinte anos. A maioria dos dados eram referentes a Marte e, com eles, Kepler conseguiu determinar as diferentes posições da Terra após cada período sideral de Marte e assim conseguiu traçar a órbita da Terra. Descobriu que essa órbita era muito bem descrita por um círculo levemente excêntrico em relação ao Sol.

O heliocentrismo hoje é uma realidade científica comprovada por milhares de modos diferentes, inclusive com os satélites artificiais que orbitam o nosso planeta. Todos os planetas giram em torno do sol em uma órbita helicoidal, uma vez que nosso sistema solar, situado quase na periferia da Via Láctea, também gira em relação ao centro da galáxia.

Agora estamos no século XXIEis que, há alguns dias, recebi dois vídeos realmente chocantes!

No primeiro, Olavo Luiz Pimentel de Carvalho, escritor brasileiro, afirma que "não há provas do heliocentrismo" e que tanto faz considerar que a Terra gira em torno do Sol como o contrário. 

No outro vídeo, que me impressionou muitíssimo, pessoas sem qualquer estudo mais aprofundado e sem evidências sérias, juram que "a Terra é plana", conforme afirma a Bíblia! 

Primeiro, comentarei o primeiro vídeo, o de Olavo de Carvalho, e depois o outro, referente a Teoria da Terra Plana. 

O primeiro vídeo é este: 
====

Não conheço Olavo de Carvalho, nem li seus livros. Portanto, nos comentários que seguem, atenho-me apenas ao conteúdo deste vídeo. Sinto necessidade de alertar publicamente que as afirmações nele constantes são absurdamente equivocadas e nocivas à sociedade, que elas evidenciam a irresponsabilidade que não poderia estar presente no comportamento de qualquer professor, seja de que nível for.

Olavo de Carvalho afirma que a Teoria da Relatividade é uma farsa, além de muitos outros disparates. Ele diz, por exemplo, que "Não exite superfície inclinada sem atrito"! Para ele, isto é a prova de que a ciência "não se baseia na experiência" e, portanto, é uma falsificação. Seus argumentos são infantis demais. Ah, antes que eu me esqueça, o conceito de "espaço absoluto" de Newton, não tem nada a ver com o "espaço sem nada dentro" do Olavo!

Em outro trecho do vídeo, ele diz algo assim: "...mediram a velocidade da luz em vários pontos da Terra, milhares de vezes, em diversas estações do ano e viram que não mudava nada. Então, das duas uma, ou a Terra não se move ou é preciso mudar a Fisica inteira. Então, um cidadão chamado Albert Einstein ouviu isso e achou que era preferível mudar a Física inteira só para não admitir que não havia prova do héliocentrismo". Vejam só que bobagem! Nem é preciso ser estudante de Física para saber que, mesmo que o Sol se movesse em torno da Terra (geocentrismo), seria esperado que a velocidade da luz variasse com o movimento relativo da Terra! Ele fala como se mudar a Física ante a eminência dos fatos fosse apenas uma questão de preferência pessoal do cientista! 

Quando o Experimento de Michelson-Morley, o qual foi repetido por inúmeros outros cientistas, no final do século XIX, mostrou que a velocidade da luz, no vácuo, era uma constante, portanto independente da velocidade da fonte emissora, ficou evidente que a natureza da luz não era aquela que se imaginava na época. Isto levou a uma grande modificação na Física (Michelson recebeu o primeiro prêmio Nobel de Física). 

Este vídeo é chocante e triste. A arrogância é o traço mais contundente. 

É claro que Olavo de Carvalho não tem experiência alguma em qualquer coisa que pelo menos se aproxime da área científica, mas consta que cursou filosofia na PUC-RJ. Então, pelo menos, poder-se-ia esperar que percebesse suas limitações e se abstivesse de fazer vídeos sobre assuntos que desconhece. 

Olavo de Carvalho diz que a Teoria da Relatividade de Einstein está com os dias contados, aliás, para ele, toda a ciência moderna estaria por colapsar. Não é verdade. Primeiro, porque ainda não há qualquer refutação à Teoria da Relatividade; segundo, porque a ciência se alimenta justamente das refutações, as quais, se comprovadas, adaptam a ciência à realidade. Portanto, as refutações sérias são desejadas. 

Em Ciência, nada é irrefutável! Toda a ciência de hoje será paulatinamente transformada, mas sempre submissa aos fatos. Estes não mudam com as nossas crenças e/ou interesses.

O próprio Olavo de Carvalho afirma que não compreende a Teoria da Relatividade, no entanto quer negá-la. Chega a sugerir que os conceitos desta teoria são fraudes! Ele não sabe que até mesmo o vídeo que ele gravou foi desenvolvido com base em teorias de cientistas. Se Darwin, Newton e Einstein tivessem construído suas teorias com base em mentiras, Olavo não teria a vida que tem hoje e eu nem saberia da existência dele.

Ele relaciona à Mecânica Clássica com a religiosidade de Newton. Sim, Isaac Newton era religioso, mas que tem isso a ver com a ciência? Aliás Newton perdeu longos anos de sua vida usando seu talento matemático para descobrir verdades ocultas da Bíblia. Foi só depois que ele parou com isso e se dedicou a resolver uma questão que lhe foi proposta por Edmond Halley (que Robert Hooke não conseguira resolver) que ele iniciou a formulação da Lei da Gravitação Universal, base da Física Clássica e até hoje usada na engenharia moderna. A religião do cientista não tem a mínima importância.

Agora, passamos ao outro vídeo que recebi.

O segundo vídeo é este: 
====

Os adeptos da Teoria da Terra Plana acreditam que nosso planeta é um disco plano à deriva no espaço. O Polo Norte estaria no centro do disco e na borda do disco estariam as geleiras do polo sul. 

Ora, quantos navegadores já fizeram a circunavegação do polo sul? Muitíssimos. Todos eles constataram que se completa a volta num percurso muito pequeno, muito menor do que a Teoria da Terra Plana preveria. Então, algo está errado com esta teoria! 

A teoria da Terra Plana não tem como explicar as fases da Lua. Logo, algo está errado!

Esta teoria não consegue explicar o por do Sol. Logo, algo está errado com ela!

A Teoria da Terra Plana não consegue explicar o eclipse solar, logo algo está errado com esta teoria!

A ideia da terra plana não era corrente nem mesmo na Idade Média! A ideia da Terra plana só foi corrente antes de do século VI a.C., ou seja, no tempo dos filósofos Pré-Socráticos. Essa concepção de uma Terra plana coberta por uma abóboda tem expressão conhecida na mitologia da Mesopotâmia. Como que isto foi parar na Bíblia? Só sei que era uma concepção da época em que a Bíblia foi escrita. A Bíblia foi escrita por 40 autores, entre 1500 a.C. e 450 a.C. (os livros do Antigo Testamento) e entre 45 d.C. e 90 d.C. (os livros do Novo Testamento).

Como entender que as pessoas incorporem, de plano, esta teoria a sua fé?

Pessoas suficientemente instruídas para buscar informações que validem ou inviabilizem essas hipóteses, não o fazem. É mesmo assustador ver como as pessoas são doutrinadas e fanaticamente defendem absurdos. Crenças viram dogmas. Como Olavo de Carvalho, estas pessoas, que defendem a ideia da Terra plana, são assertivas. Não emitem opiniões, vivem brandindo certezas, encasteladas, a postos para que ninguém se manifeste ao contrário. 

As alegações dos adeptos da Teoria da Terra Plana são baseadas na Bíblia, enfatizadas por interpretações banais de ilusões de ótica e nas fantasias dos filmes de ficção. É impossível mostrar a um crédulo da Terra Plana que o nosso planeta é esférico, ainda que o simples e veemente experimento do Pêndulo de Focault tenha demonstrado isso de modo bem simples desde que, em 1851, o pêndulo de 30kg foi fixado ao teto do Panthéon de Paris.

Vejam agora, um vídeo bem simples sobre as inconsistências da Teoria da Terra Plana ante os fatos.


== ==



Outro vídeo, um pouco mais interessante.

====


O cultivo de cidadãos é ainda muito deficiente. É por isso que a safra é ruim, danosa, sinistra, formada por muitas pessoas incapazes de se orientar pelo caminho duramente construído pelos nosso ancestrais de mais erudição, estudo, sapiência, competência, etc.

A sociedade já está infestada de pseudo-ciências, as quais penetram até nas universidades. Agora, vem mais estas! 

Nos dias de hoje, onde cada um pode se apresentar ao público em geral com suas "verdades", é preciso que aprendamos a discernir o que é sério e o que é fantasia, petulância, arrogância, irresponsabilidade. Vivemos num momento em que os valores universais são todos relativizados, a tal ponto que se sobressai a banalização e frivolidade já típicos do nosso tempo. Isto conduz inexoravelmente ao desaparecimento dos padrões hierárquicos tanto culturais como estéticos, dando espaço para embustes e imposturas. Todos, inclusive os próprios impostores, tornam-se presas fáceis da manipulação por gente especuladora e cobiçosa, que se aproveita da contracultura para interesses pessoais ou de grupos. 

Nos campos de cultivo de novas gerações, vicejam as ervas daninhas das atrocidades cometidas em nome de uma doutrina ou de uma ideologia. Isto é muito grave, não apenas no Brasil, mas em maior ou menor grau, também em outros países.

Muitas guerras, na história da humanidade foram promovidas por motivos religiosos, inclusive de cristãos contra cristãos, desde muitos séculos,  passando pela Guerra dos Trinta Anos, no século XVII, e pela Guerra da Irlanda do Norte, no século atual, ambas citadas apenas como exemplo.

Para citar mais um exemplo, bem emblemático, lembro que, há quase dois anos, a própria Igreja Católica pedia socorro. Até ela, a principal Igreja do Cristianismo, que durante seus 2000 anos de existência cometeu tantas atrocidades. Segundo o documentário Livro Negro do Cristianismo, o "cristianismo é a única ideologia capaz de dividir com o comunismo e o nazismo o pódio dedicado às ideologias mais mortíferas da história humana". Tudo em nome da promoção do amor ao próximo!

Até quando?

Continue lendo aqui:
A FÉ CEGA E SEDA!
http://almirquites.blogspot.com.br/2015/01/a-fe-cega.html

---------------------------- ***************** --------------------------

Doutrinação nas educação pública

Sem dúvida, todo este descalabro tem muito a ver com o baixíssimo nível da educação formal no Brasil e a tolerância com a prática da doutrinação nas escolas e nas universidades.

O vídeo que segue é emblemático. Uma aluna da universidade se revolta contra a doutrinação nma universidade e entra na justiça. Vejam!



====


Mais artigos deste "blog" ("weblog")
Clique sobre o título. 

  1. PSEUDOCIÊNCIAS, SUPERSTIÇÕES E IDEOLOGIAS SÃO PERNICIOSAS 
  2. DOUTRINAÇÃO E DESRESPEITO NA UNIVERSIDADE
  3. USO DA ESCOLA PARA DOUTRINAÇÃO POLÍTICA
  4. DOUTRINAÇÃO NAS ESCOLAS E UNIVERSIDADES
  5. DEBATE DE UM IDOSO COM UM JOVEM 
  6. BULLYING NA INTERNET
  7. O FASCISMO DO SÉCULO XXI    
  8. OS JOVENS E SEUS ATAQUES A MOINHOS DE VENTO
  9. Política e decepções pessoais
  10. Submissão ou ignorância do STF
  11. Banalização da Improbidade
  12. A insustentável leveza da hipocrisia
  13. Foro privilegiado e irresponsabilidade

_____________________________________________________________
Aviso sobre comentários:
Comentários contra e a favor são bem vindos, mesmo que ácidos, desde que não contenham agressões gratuitas, meros xingamentos, racismos e outras variantes que desqualificam qualquer debatedor. Fundamentem suas opiniões e sejam bem-vindos. Por favor, evite o anonimato! Escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!

Volte sempre!
_____________________________________________________________

 COMPARTILHE ESTA POSTAGEM   
 USE OS BOTÕES ABAIXO 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Busca pelo mês

Almir Quites

Seguir por e-mail

Wikipedia

Resultados da pesquisa