terça-feira, 11 de abril de 2017

Intervenção militar, não!


Por Almir M. Quites


A crise brasileira é muito maior do que uma simples crise econômica. O povo está revoltado, já não tem paciência. Isto é uma fraqueza; isto é perigoso.

A seguir indico 3 artigos que foram escritos especialmente para aqueles que clamam por uma Intervenção Militar para eliminar a corrupção no Brasil.

As ações militares são legais e legítimas para salvar o país de invasores externos ou mesmo frear uma situação de guerra civil, a partir de convocação do Executivo, Legislativo ou Judiciário. No entanto, são ilegais e ilegítimas quando exercidas como método de tomada de poder. Nós, que prezamos as instituições, devemos definir bem os problemas a serem resolvidos e focar nossa luta neles, principalmente no caríssimo e fraudulento processo eleitoral e seu sistema secreto de apuração de votos

Por favor, leiam cuidadosamente todos os três artigos que indico aqui (
abaixo). Eles se complementam e formam um todo. Repito, leiam todos os três! Acho que, se vocês fizerem isto, vão compreender e concordar comigo.

São estes:

❶ A CRISE E A FALÁCIA INTERVENCIONISTA

Este texto mostra a dificuldade que temos para entender que nem tudo tem solução imediata, muito menos mágica. Há problemas que só são superados com tempo e perseverança. Sem isto, pode-se "entornar o caldo", agravar a situação. O problema do Brasil de hoje é um deles. Esta é uma crise muito mais complexa do que se imagina. Eis o endereço do primeiro artigo:
Aqui: 
goo.gl/kXjFoW


 O EMBUSTE DA INTERVENÇÃO MILITAR

Em politica, qualquer decisão implica em perdas e ganhos. Não se pode avaliar só os possíveis ganhos, mas também as possíveis perdas e avaliar as probabilidades de ambas. Este texto mostra o que vamos perder, no caso de uma intervenção militar.
Aqui: 
http://almirquites.blogspot.com.br/2017/03/o-embuste-da-intervencao-militar.html


 MATUTANDO SOBRE INTERVENÇÃO MILITAR

Este texto mostra que as forças armadas brasileiras não ficaram imunes ao processo de aparelhamento do Estado.
Aqui: 
http://almirquites.blogspot.com.br/2017/01/matutando-sobre-intervencao-militar.html


Nós, que lutamos para derrubar os governos de Lula e Dilma, por serem corruptos, não somos golpistas! Além do mais, seria tolice pretender chegar ao poder alardeando intenções totalitárias. 

Nem mesmo Lula cometeu este erro. O PT mudou sua estratégia revolucionária em 2002 e fingiu adotar uma postura mais moderada. Lula foi caracterizado como um candidato trabalhador, como um político sério, humano e sensível. O seu lado radical deu lugar ao “Lulinha paz e amor” e ao “PT light”. Assim enganou os brasileiros. Gostaria de poder saber quantos dos "intervencionistas" de hoje votaram em Lula em 2002!


Com a leitura atenta destes 3 artigos, vocês terão uma visão bem completa da questão. Depois, debatam o tema com seus amigos (sem perder a calma, claro!)



➡ ➡ Por favor, repassem! 👍 💚💛


¤☆....  AMQ  .... ☆¤°`



Mais artigos deste "blog" ("weblog")
Clique sobre o título. 

    _____________________________________________________________

    Aviso sobre comentários:

    Comentários contra e a favor são bem vindos, mesmo que ácidos, desde que não contenham agressões gratuitas, meros xingamentos, racismos e outras variantes que desqualificam qualquer debatedor. Fundamentem suas opiniões e sejam bem-vindos. Por favor, evite o anonimato! Escreva o seu nome no final do seu comentário.
    Não use CAIXA ALTA, isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
    Obrigado pela sua participação!

    Volte sempre!
    _____________________________________________________________
     COMPARTILHE ESTA POSTAGEM   
     USE OS BOTÕES ABAIXO 

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Busca pelo mês

    Almir Quites

    Seguir por e-mail

    Wikipedia

    Resultados da pesquisa