quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

O esporte e os heróis imperfeitos

por Almir Quites - 27/01/2016


Ao contrário do que parece a nós brasileiros, não apenas o futebol mobiliza multidões e interfere na História da Humanidade. Como mostra a História, outros esportes tiveram tanta ou mais importância do que o futebol. 

No mês de junho de quase todos os anos, em todo o mundo, há reportagens sobre a histórica final da Copa do Mundo de Rugby de 1995. Então, Nélson Mandela é relembrado.
  
Em 24 de junho de 1995, há quase 21 anos, a África do Sul vencia a Copa do Mundo de Rugby jogando contra a favorita Nova Zelândia, naquele que é considerado um dos maiores jogos da história da modalidade. Mais de 60 mil torcedores incentivaram o time do excelente capitão François Pienaar, no fabuloso velho Ellis Park Stadium (inaugurado em 1928de Johannesburgo, o qual, em 2010, foi a sede da Copa do Mundo de futebol. Nélson Rolihlahla Mandela (o Madiba ou Tata), o grande símbolo da luta contra o "apartheid" e considerado o refundador do país como uma sociedade multiétnica[Nota 1], havia ganho o Prêmio Nobel da Paz e assumido a presidência um ano antes, após 27 anos de reclusão, na Ilha Robben, por ter sido injustamente condenado à prisão perpétua e a trabalhos forçados. Mandela foi importante na conquista do título da Copa do Mundo, já que, alguns dias antes da partida final, teve um encontro particular com o capitão do time, quando o motivou muito, mostrando-lhe a importância daquela Copa para a reaproximação de brancos e negros através do esporte. 

O jogo histórico, virou livro (Conquistando o inimigo, de John Carlin) e filme (Invictus, 2009), dirigido por Clint Eastwood e estrelado por Morgan Freeman e Matt Damon, sendo que ambos concorreram ao Oscar (melhor ator e melhor ator coadjuvante).

Até hoje os grandes e verdadeiros líderes mundiais destacam a coragem, a determinação e a sabedoria de Nelson Mandela, que morreu aos 95 anos. Na ocasião de seu falecimento, o Presidente dos EUA, Barack Obama, disse o seguinte: "Não consigo imaginar a minha própria vida sem o exemplo que Nelson Mandela deu, Nélson Mandela viveu por esse ideal, e tornou-o real (...) Ele alcançou mais do que poderia ser esperado de qualquer homem. E hoje ele foi para casa. Já não nos pertence. Pertence às eras". Na mesma ocasião, Primeiro-ministro britânico, David Cameron, afirmou: "Apagou-se uma grande luz no mundo". Mais recentemente, a Chanceler alemã, Angela Merkel, expressou-se assim: "Os muitos anos que passou na prisão não dobraram Nélson Mandela. Da sua mensagem pela reconciliação surgiu uma África do Sul nova e melhor (...). O exemplo de Nélson Mandela e o seu legado político a favor da liberdade e da não-violência, assim como o seu repúdio por qualquer tipo de racismo ficarão como uma inspiração para o mundo inteiro e por muito tempo." Para o Ex-presidente da União Soviética, Mikhail Gorbachev, Mandela "Era um homem extraordinário, inteligente e um estadista de talento. Disse-me muitas vezes que a perestroika[Nota 2] na União Soviética fez muito para ajudar o seu país a livrar-se do apartheid[Nota 3]".

Mandela se transformou num mito. O mito é uma idealização. Até Mandela, ainda que tenha sido um político admirável, foi imperfeito, como são todos os seres humanos. Na verdade, não há heróis perfeitos.

Entenda bem esta maravilhosa história em sua realidade, num texto que também revela a fantasia que a deturpa. Leia aqui:
MANDELA VIROU MITO
http://almirquites.blogspot.com.br/2014/04/mandela-virou-mito.html

Todos os seres humanos cometem erros. Com eles deve-se aprender, embora seja este o pior métododo de aprendizagem. 

___________
Notas

[Nota 1] 
FonteXavier Casals (Fevereiro 2010). "Mandela: El forjador de una nueva Sudáfrica". Clío – Revista de História. MC ediciones, Barcelona (n°100): 75-79.

[Nota 2] 
Perestroika (do russo: перестройка, literalmente "reconstrução" ou "reestruturação") foi, em conjunto com a Glasnost, uma das políticas introduzidas na União das Repúblicas Socialistas Soviéticas por Mikhail Gorbachev, em 1985. A palavra Perestroika, recebeu a conotação de reestruturação (abertura) econômica. Gorbachev percebeu que a economia da União Soviética era inviável e que o sistema socialista necessitava de uma profunda reforma, a qual ficou conhecida como Perestroika.

[Nota 3] 
Apartheid [apartáid] (pronúncia em africano: [ɐˈpɐrtɦəit], significando "separação") foi um regime de segregação racial adotado de 1948 a 1994 pelos sucessivos governos do Partido Nacional na África do Sul, no qual os direitos da maioria dos habitantes foram cerceados pelo governo formado pela minoria branca.

_______________________


Nélson Mandela - O jogador n°16
====


Nélson Mandela ovacionado ao Final da Copa Mundo de futebol na África do Sul, em 2010

====


_____________________________




__________________________________________________
"""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""
Aviso sobre comentários:
Comentários contra e a favor são bem vindos, mesmo que ácidos, desde que não contenham agressões gratuitas, meros xingamentos, racismos e outras variantes que desqualificam qualquer debatedor. Fundamentem suas opiniões e sejam bem-vindos.

Por favor, evite o anonimato! Escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. 
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
___________________________________________________________
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Busca pelo mês

Almir Quites

Seguir por e-mail

Wikipedia

Resultados da pesquisa