quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Universidade em decadência

Por Almir M. Quites



Vi há pouquinho, na Globo News, que a universidade, a qual dediquei toda a minha vida profissional, volta vergonhosamente ao noticiário policial. Isto é lamentável e pessoalmente muito penoso! Penoso não apenas a mim, como ex professor aposentado, mas também para todos os colegas do meu tempo.

Há muito denuncio a queda do nível acadêmico e o descaso com os costumes dentro da UFSC, nos últimos anos infestada de consumidores de drogas, até mesmo nas quadras externas de basquete.

O pior é que este mal não se restringe à UFSC, mas, parece-me, já infectou muitíssimas universidades e instituições de segundo grau. Veja aqui:



Há cerca de 30 anos, a UFSC, que crescia e se desenvolvia, mudou esta tendência. Começou a aderir à vulgaridade, a regredir em qualidade, embora tenha continuado a crescer em número de alunos. Um dos motivos disso foi a ingerência de partidos políticos dentro de sua estrutura administrativa. Até a ascensão a cargos de comando passou a depender do interesse destes partidos. Chegou-se ao absurdo
de se escolher os reitores por voto direto de alunos, funcionários e professores (motivo de espanto de nossos colegas de universidades estrangeiras), como se estes eleitores fossem os donos da instituição universitária, como se a autonomia universitária não se restringisse apenas às decisões acadêmicas.

Na medida em que se ampliava o ambiente interno onde viceja a doutrinação política, que se autodenomina de "esquerda", a qualidade de ensino caiu e os próprios  diplomas foram sendo desvalorizados. Em 1993, o ditador Fidel Castro recebeu o título de doutor honoris causa da UFSC, escancarado viés marxista da instituição. 

Há cerca de três anos tivemos, na UFSC, o vergonhoso caso, nacionalmente divulgado, conhecido como a Revolta da Maconha, quando o campus foi transformado num campo de batalha entre policiais federais e centenas de estudantes e funcionários. Foi um episódio vergonhoso protagonizado por alunos, cujo estudos são custeados pelo Estado, e desonroso para a minha universidade. Até o comportamento da Reitora da UFSC, Roselane Neckel, foi deplorável. Suas manifestações públicas demonstravam claramente que seu nível intelectual era bem mais baixo do que o do delegado da Polícia Federal, responsável por aquela operação de combate a entorpecentes.

Hoje, o Reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier de Olivo, foi preso na Operação Ouvidos Moucos, da Polícia Federal. Com apoio da Controladoria Geral da União e Tribunal de Contas da União, a PF desarticulou uma organização criminosa acusada de desviar recursos (milhões de reais) do programa de Educação a Distância (EaD) da Universidade.

O que fizeram daquela universidade, da segunda metade do século passado, à qual eu e meu colegas nos dedicávamos com orgulho? Parece que foi transformada num antro de demagogia, de jogos sujos e subterrâneos, de leniência indecorosa.

Tomara que eu esteja errado! Tomara que a UFSC volte a se preocupar com a excelência acadêmica, com a educação e a formação dos novos profissionais, atenta na autodefesa contra os maus costumes e ao assédio da militância política e das pseudo ciências.


𝓐𝓵𝓶𝓲𝓻 𝓠𝓾𝓲𝓽𝓮𝓼

_________________________________




Mais artigos deste blogue ("weblog")
Clique sobre o título.
  1. Brasileiros x OrCrim e a guerra de propaganda
  2. Dia Nacional da Hipocrisia
  3. A farsa eleitoral
  4. Temer x Janot
  5. A OrCrim e o Fundo de Financiamento da Democracia
  6. A inaceitável apuração eleitoral brasileira
  7. O nó górdio da política brasileira
  8. A lei do voto impresso não será cumprida
  9. O país do avesso
  10. República Federativa do Brasil x Organização criminosa
  11. Que vexame este julgamento do TSE!

♢《 compartilhe 》♢°`

Aviso sobre comentários 
Comentários contra e a favor são bem vindos, mesmo que ácidos, desde que não contenham agressões gratuitas, meros xingamentos, racismos e outrs variantes que desqualificam qualquer debatedor. Fundamentem suas opiniões e sejam bem-vindos. Por favor, evite o anonimato! Escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
______________________________________________________
 COMPARTILHE ESTA POSTAGEM 
USE OS BOTÕES ABAIXO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Busca pelo mês

Almir Quites

Seguir por e-mail

Wikipedia

Resultados da pesquisa