quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Não ponham a culpa nos eleitores

Por Almir Quites

Sim, o Brasil está uma vergonha, mas NÃO DIGAM QUE OS ELEITORES TEM CULPA!
Há mais de uma década que o Brasil já não tem governo nem partidos. Os parlamentares cuidam exclusivamente de seus interesses pessoais, são regiamente remunerados para isto e ainda vendem seus votos! Os governantes do poder executivo compram o apoio parlamentar com cargos e com recursos públicos.


COMPRA DE VOTOS É CRIME, não importa se em eleições ou em votações legislativas. Quando um presidente compra votos, incorre em improbidade administrativa, a qual é constitucionalmente punível com impeachment. Sobre este assunto, leia aqui: 
COMPRA DE VOTOS É CRIME
http://almirquites.blogspot.com.br/2016/04/compra-de-votos-e-crime.html

Os políticos enriquecem e o povo empobrece.

Os políticos recebem propinas das empresas que querem participar das obras do governo. Os lucros excessivos auferidos por estas empresas, somados ás propinas pagas, correspondem ao prejuízo imposto ao Estado brasileiro e ao seu povo, porque o Estado pagou um preço inflacionado pela realização dos projetos e também financiou a propina. O povo foi vítima do dos governantes corruptos.

Chegou-se ao absurdo de um Projeto de Iniciativa Popular, encaminhado com 2.000.000 de assinaturas, que trata das Dez Medidas de Combate à Corrupção, com total apoio do Ministério Público Federal (MPF), ter sido completamente desfigurado na Câmara dos Deputados. A transformação foi tamanha que o nome do Projeto deveria ter sido mudado para Dez Medidas de Apoio à Corrupção. A reação popular foi grande pelas redes sociais. Num jogo de cena, o Ministro Luiz Fux pediu que a tramitação fosse suspença e que o Senado devolvesse o projeto à Camara, para que as assinaturas fossem conferidas. Agora a Câmara fará uma conferência em tempo recorde e devolverá o processo ao Senado. O ministro Luis Fux já arquivou o processo que suspendera a liminar. Que vai acontecer agora? Ninguem sabe. Provavelmente o projeto adulterado vai seguir seu curso, será submetido ao Senado e pode até ser aprovado numa evidente traição aos objetivos. Sobre este assunto veja o vídeo abaixo, do jornalista Ricardo Boechat, chamado "Envie email a o Deputado Rodrigo Maia".

A FGV Rio divulgou, em 16 de fevereiro, o resultado do projeto "Supremo em Números", um estudo sobre a atuação do Supremo Tribunal Federal (STF), entre 2011 e 2016. Os resultados são vergonhosos. Eles mostram que o próprio STF é o responsável pela manutenção da IMPUNIDADE reinante na política brasileira. É chocante, indecente, que apenas 5,8% das decisões do STF foram desfavoráveis aos investigados, com a abertura da Ações Penais, enquanto o índice de condenações de réus com prerrogativa de foro privilegiado é ínfimo, apenas 0,74%.

Numa situação assim, a simples melhoria da economia não é suficiente! Isto só serviria a quem tem interesse em manter o status quo.

Os eleitores não têm escolha. Os candidatos são escolhidos pelos caciques dos partidos políticos pelo critério de fidelidade. Qualquer um que seja eleito é garantia da continuidade do poder nas mesmas mãos.

Para evitar surpresas, ainda há a possibilidade de "correção" dos resultados por meio da vergonhosa apuração eleitoral, a qual é blindada aos eleitores, mas aberta ao pessoal que possua o código de acesso aos softwares, tanto da urna eletrônica, como da rede interna de totalização dos votos.

Num país tão corrupto como o nosso, acreditar na honestidade do processo eletrônico de apuração eleitoral é o cúmulo da ingenuidade!

Veja este vídeo:

Envie email a o Deputado Rodrigo Maia.
====

Sobre este mesmo assunto, vejam mais aqui:

`°•○●□■♢《A.M.Q》♢■□●○•°`


Mais artigos deste "blog" ("weblog")
Clique sobre o título. 
  1. O Governo Temer já decepcionou
  2. Medo, hipocrisia e explosividade social
  3. Teori Zavascki e as hipóteses conspiratórias
  4. Estado gigante e governo acanhado
  5. As dentadas do Leão
  6. A macabra estampa da crise
  7. Fundamental é ir às raízes dos problemas brasileiros
  8. Presidencialismo de rabos pesos
  9. O "constitucionalista" e a Constituição
  10. O tempo confirmou: o STF é um perigo
  11. Política e decepções pessoais
  12. Submissão ou ignorância do STF
  13. Banalização da Improbidade
  14. A insustentável leveza da hipocrisia
  15. Foro privilegiado e irresponsabilidade

_____________________________________________________________
Aviso sobre comentários:
Comentários contra e a favor são bem vindos, mesmo que ácidos, desde que não contenham agressões gratuitas, meros xingamentos, racismos e outras variantes que desqualificam qualquer debatedor. Fundamentem suas opiniões e sejam bem-vindos. Por favor, evite o anonimato! Escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!

Volte sempre!
_____________________________________________________________


 COMPARTILHE ESTA POSTAGEM   
 USE OS BOTÕES ABAIXO 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Busca pelo mês

Almir Quites

Seguir por e-mail

Wikipedia

Resultados da pesquisa