quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Duplo luto

Por José J. de Espíndola* - 30/11/2016



Prezadas & Prezados;

Hoje é dia de duplo luto para os brasileiros que prestam.

O primeiro luto se refere, claro, ao trágico acidente aeronáutico que matou 71 pessoas, praticamente dizimando o time da Chapecoense. Sobre esta desgraça nada mais se pode fazer além de lamentar as mortes, consolar os parentes e torcedores, periciar o acidente determinando as suas causas, eventualmente mudando protocolos de segurança e punindo, se for o caso, os responsáveis.

O segundo luto é sobre o resultado da votação na Câmara dos Deputados na madrugada de hoje (30/11/2016) sobre a proposta de lei anticorrupção, proposta pelo MPF e adotada pela sociedade brasileira. O resultado vergonhoso que sai daquele ninho de ratos em que se transformou a Câmara (e o Senado não está muito longe disso, diga-se logo) nestes 14 anos de mando petista, reflete a imagem moral daquele parlamento, para nojo e revolta do Brasil que presta. (Veja-se a URL abaixo)

Não era para se esperar algo diferente mesmo. O PMDB, partido largamente majoritário na Câmara, é irmão de alma do PT e coadjuvante desta organização criminosa há quatorze anos. Até a sua figura mais proeminente, que os petistas colaram em Dilma para poder ganhar as eleições, agora - com os velhos cacoetes peemedebistas, hesitações e maneirismos típicos (vide o caso Geddel Vieira Lima, ainda inconcluso) da fisiologia - na presidência da República, já dera provas de estar a favor da desfiguração do projeto anticorrupção. “Sanciono o que a Câmara votar” afirmara, só voltando atrás neste domingo, tentando aplacar a ira da opinião pública com sua participação no caso Geddel.

O Brasil que presta está duplamente de luto. Está desamparado com este governo, na área política. É hora de o povo voltar às ruas, como em julho de 2013, exigindo mudança radical de rumos e mais presteza do STE no julgamento da chapa petista de 2014.

Não basta pôr o PT a correr. É preciso, para completar a faxina, despejar o PMDB do poder. E colocar na cadeia os que desfiguraram o projeto anticorrupção, já que o empenho desta raça de víboras em desfigurar aquele projeto de origem popular vale como uma confissão de culpa. Uma confissão de que são, todos, os corruptos que o projeto popular de lei anticorrupção queria pegar.


http://oglobo.globo.com/brasil/camara-conclui-votacao-desfigura-medidas-de-combate-corrupcao-20564559?utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_content=brasil&utm_campaign=newsdiaria

=====

* José J. de Espíndola é Engenheiro Mecânico pela UFRGS, Mestre em Ciências em Engenharia pela PUC-Rio, Doutor (Ph.D.) pela Universidade de Southampton, Inglaterra, Doutor Honoris Causa da UFPR, Professor Titular da UFSC, Departamento de Engenharia Mecânica, aposentado



Leitura complementar:



... ... _ ▂ ▃ ▄ ▅ ▆ ▇ █ █ ▇ ▆ ▅ ▄ ▃ ▂ _ ... ...

Vejam outros artigos de J.J. de Espíndola:

= Clique sobre o título =
  1. Fatos e inversões
  2. A PGR chama o STF à responsabilidade
  3. Fé, ateismo e ignorância
  4. As urdições do prontuário ambulante
  5. Tem-se prova e convicção
  6. "Paulinho", Paulo e Toffoli
  7. TCHAU, querida!
  8. Novo ministro da Justiça e Teori, the slicer.
  9. Corrupção altruista
  10. Teori, the Slicer
  11. O impeachment de Dilma, a delação premiada e a hipocrisia milionária
  12. Tribunais superiores atacam Lava Jato, "again".
  13. Universidade, democracia e doutrinação
  14. A vida difícil de um ‘umilde’ trabalhador
  15. Homo Naledi, um novo hominídeo
  16. A opressão teocrática continua
  17. O uso constante da razão
__________________________________
"""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""
Aviso sobre comentários:

Comentários contra e a favor são bem vindos, mesmo que ácidos, desde que não contenham agressões gratuitas, meros xingamentos, racismos e outras variantes que desqualificam qualquer debatedor. Fundamentem suas opiniões e sejam bem-vindos.
Por favor, evite o anonimato! Escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. 
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
___________________________________________________________
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
 COMPARTILHE ESTA POSTAGEM   
 USE OS BOTÕES ABAIXO 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Busca pelo mês

Almir Quites

Seguir por e-mail

Wikipedia

Resultados da pesquisa