sábado, 5 de novembro de 2016

Dia de cão

Por Almir Quites - 05/11/2016

Dia de cão? Não! Se fosse, seria melhor.

Hoje, eu precisava fazer um exame de sangue. Em jejum, enfrentei dois problemas que, quando são simultâneos, causam um sofrimento intenso: um enorme engarrafamento e uma diarreia. Haja autocontrole! Numa situação como esta, os problemas da cidade ganham muita nitidez.

Minha cidade é assim: engarrafada! Sinto muita vergonha disto! Existem cidades no mundo, muito maiores que a minha, que se conservam muito civilizadas. 

Quantas pessoas passam por problemas como este, pelo qual passei hoje? Garanto que o número, por dia, é bem maior do que imaginamos. Além da diarreia, quantos outros problemas motoristas e passageiros podem ter, enquanto estão trafegando nas ruas engarrafadas de nossas cidades? Respondo: muitos, tais como baixa pressão, ataque cardíaco, arritmia, desmaio etc. Quanto custa o cansaço e o estresse dos milhões de motoristas? É uma vergonha que nossas cidades sejam assim! É um vexame, especialmente para os políticos, que se revelam incompetentes, mas continuam demagogos e mentirosos. 


As motos, cada vez mais numerosas, expõem seus condutores ao tráfego selvagem. Os motoqueiros deveriam ser muito melhor instruídos. As motos surgem inesperadamente por qualquer lado e cruzam na frente dos carros. O número de motoqueiros acidentados é muito grande! Isto não deveria acontecer.


Cada vez que um carro precisa frear, cria uma onda de freagens sucessivas, cada vez mais abruptas, em toda a fila dos carros detrás. Todos se atrasam e correm mais riscos. Quando os carros mudam de pista, esta onda também ocorre. Há também as bicicletas, tipicamente oscilantes e muitas das quais trafegam na contra mão por pura ignorância.


A falta e planejamento urbano e a falta de educação para o trânsito causam problemas sérios para a cidade. Não devemos nos acostumar a eles. Precisamos resolvê-los!


Bem, volto a descrever a minha jornada.


Cheguei no laboratório clínico sofridamente, mas "vitorioso". Pedi para ir a um toalete antes da coleta de sangue. Foi um alívio. 


Percebi a falta de higiene no toalete. A descarga do bacio não funcionava. Reclamei para uma funcionária da clínica, que continuou impassível tomando seu cafezinho, como se ela não tivesse nada a ver com a minha reclamação. Percebendo que a comunicação era impossível, já que estávamos a milhares de anos luz de distância, desisti da reclamação e fui para a sala da coleta de sangue. Sei muito bem que tolerar maus comportamentos também é um mau comportamento. Senti-me culpado também. 


Depois, voltei para o meu carro. Tive que ficar esperando que algum motorista me permitisse entrar na pista engarrafada. Enfim, uma boa alma motorizada me deu passagem e tomei o caminho de casa.


Uma moto me ultrapassou em alta velocidade. A dupla faixa que separa as pistas mostrava que ali a ultrapassagem era proibida, mas para que cumprir a lei? Nem os policiais costumam aplicar multas a este tipo de infração. É como se houvesse leis de trânsito inaplicáveis a motos.  Se algum motoqueiro respeitar esta lei, não será compreendido por seus próprios colegas.


Além disso, a velocidade da moto era muito maior que a permitida! Tratei de me certificar de qual era a velocidade máxima para aquele trecho. Logo passei por uma placa de trânsito que indicava 60 km/h, só que um malandro qualquer havia anteposto o número 1 com tinta spray preta. Então, o que se lia na placa era 160 km/h. Não se tem respeito pelas placas de trânsito! 

Ah, ia me esquecendo! Logo ao sair de casa passei por um carro de poluição sonora. O motorista, dotado de poderosa aparelhagem, propagava seu som de bate-estaca em volume altíssimo, perturbando todo o bairro, com seus lares, escolas, hospitais, repartições públicas e todas as suas demais atividades. Ele parecia gritar desesperado "Olhem para mim! Eu estou aqui!", enquanto esbandalhava seus 130 decibéis de absoluto mau gosto. Há leis que proíbem esta prática estúpida, mas, como não são cumpridas, vão aprovar novas leis com o mesmo objetivo! 

Pelo comportamento no trânsito, pode-se avaliar a educação de um povo. O nosso é muito deseducado! Parece que não há escolas no Brasil. Parece que as famílias não educam as crianças. 

O problema é nacional. O país inteiro está desumanizado, transtornado, quase demente. O crime campeia. 


Já em casa, peguei meu celular e acessei o Facebook. Então, li uma mensagem deste aplicativo lembrando-me de um artigo que postei há exatamente 1 ano. Ali estava a indignação de 1 ano atrás! Percebi que tudo o que me aconteceu hoje tem causas profundas e antigas, com clara conexão com a política brasileira, como sempre foi. 


Eis a postargem referida (de novembro de 2015): 
✔.▪○¤☆ PRESIDENTE MARIONETE ☆¤○▪.✔ 
http://almirquites.blogspot.com.br/2015/11/presidente-marionete.html


É isso que dá colocar um analfabeto funcional na Presidência do país. O país inteiro é posto a serviço de quem manipula o marionete! 


Atualmente ninguém acredita mais na probidade do ex-presidente Lula, exceto os fanáticos que queimam seus próprios neurônios para poder manter sua fé inabalável. Estaríamos entrando no mundo da fantasia se, ao menos, cogitássemos que Lula poderia não ter conhecimento da corrupção existente. A partir de 2005, praticamente todas as grandes empresas beneficiadas pelas linhas de crédito concedidas pelo BNDES financiaram campanhas políticas ou envolveram-se em algum tipo de falcatrua.


Nossos políticos, quase todos, não são apenas demagogos populistas, mentirosos e desonestos. Eles são os responsáveis diretos por quase todos os nossos males. Não se trata de uma minoria, não, é a maioria. 


Agora eles se unem para aprovar uma lei de anistia para quem praticou o crime de Caixa 2, ou seja, eles próprios. Os próprios criminosos vão votar a própria anistia. Em vez de punirem os criminosos, eles tratam de mudar a lei para que todos eles se salvem.

Nossos políticos, em sua grande maioria, roubam os recursos públicos e deseducam o povo com maus exemplos. Eles destroem o país e suas cidades. Eles fazem o povo ser infeliz e adoecer. Eles matam à distância e ficam impunes.


PRECISAMOS REAGIR DE MODO MUITO MAIS CONTUNDENTE!


Ainda falta muito para colocarmos o Brasil no caminho certo!


. 🌎 ✼ ✻ ✺✹✸ ✷ ✶ 💡divulgue💡 ✶ ✷ ✸✹✺ ✻ ✼🌎 .


Mais artigos deste "blog" ("weblog")
Clique sobre o título.

_______________________________________________________________
Aviso sobre comentários:

Comentários contra e a favor são bem vindos, mesmo que ácidos, desde que não contenham agressões gratuitas, meros xingamentos, racismos e outras variantes que desqualificam qualquer debatedor. Fundamentem suas opiniões e sejam bem-vindos.


Por favor, evite o anonimato! Escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!

Volte sempre!
_______________________________________________________________
 COMPARTILHE ESTA POSTAGEM   
 USE OS BOTÕES ABAIXO 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Busca pelo mês

Almir Quites

Seguir por e-mail

Wikipedia

Resultados da pesquisa