sexta-feira, 8 de abril de 2016

A tecnologia chega à Kredulândia

URNA-CONFESSIONÁRIO
Almir M. Quites - 08/04/2016


A Kredulândia é um país de crédulos! O povo acredita nas autoridades!

A Constituição da Kredulândia exige que seja respeitado o PRINCÍPIO DA TRANSPARÊNCIA DO ATO PÚBLICO, para que todos os atos administrativos sejam fiscalizados, podendo ser impugnados e até anulados por qualquer cidadão, mas o povo nem se lembra disso! Nunca fiscalizaram nada. A mesma Constituição exige que a autoria do voto seja secreta (
Princípio do Sigilo do Voto), mas também isso não preocupa os kredulandeses.
Há eleições regulares. Eles usam a chamada URNA-CONFESSIONÁRIO, onde o eleitor se ajoelha respeitosamente e confessa o seu voto. O confessor anota. No final da votação, o confessor passa o resultado para seu superior, por telefone. A totalização é feita em máquina de calcular. O resultado final da totalização é divulgado pelo órgão máximo da Instituição religiosa.

Assim, na Kredulândia, o processo eleitoral é simples e barato, porque os confessionários já estão disponíveis nas igrejas do país. Os resultados finais sempre são divulgados apenas duas horas após o fechamento dos confessionários.

Nunca houve qualquer registro de fraude, nem confessionários impugnados. Os kredulandeses confiam plenamente nos confessores e nos seus superiores hierárquicos, os quais fazem a totalização dos votos.


Sempre foi assim. Tudo em paz. Raramente troca o partido que está no poder. O último partido que chegou ao poder lá permaneceu por mais de 12 anos e foi reeleito.

Sabe-se lá por que, aconteceu que as autoridades do país começaram a se preocupar com a possibilidade de fraude eleitoral. Para elas, há risco dos crédulos eleitores fraudarem as eleições. Então, para evitar que um eleitor vote por outro, resolveram arquivar as impressões digitais de todos eles. Todos foram convocados para realizar o cadastramento da impressão digital de todos os seus dedos.

Então, a próxima eleição será um pouquinho modificada. Depois de se ajoelhar no confessionário, o eleitor vai enfiar 
a mão aberta no confessionário, voltada para cima, para que o confessor confira a impressão digital e  o identifique. A urna-confessionário já passou a ser pedantemente chamada de urna biométrica! Linda palavra, mas que não tem nada a ver com o caso.

No futuro, o confessor vai dispor de uma maquinha, do tamanho de uma calculadora, para identificar as digitais muito mais rapidamente. É o progresso! A maquinha é muito cara, mas as autoridades precisam controlar os eleitores.

Há algum sinal de surgimento de uma saudável incredulidade popular na Kredulândia? Infelizmente, não! As autoridades se preocupam em controlar o povo, mas o povo não controla as autoridades. Do lado de fora da urna, todo o controle é necessário, porque as autoridades não confiam no povo; mas pelo lado de dentro da urna, do confessor aos seus superiores (
responsáveis pela totalização), tudo é secreto!

"Vivemos numa democracia", dizem orgulhosos os Kredulandeses.

Caro leitor, se você acha que o povo da Kredulândia é exótico, veja o vídeo no endereço indicado a seguir. Você vai entender melhor a cultura deles e se sentirá mais familiarizado. Preste muita atenção, porque há muitos detalhes importantes para o entendimento do todo.


Clique aqui:
http://almirquites.blogspot.com.br/2014/11/eleicoes-na-kredulandia.html 


Depois você verá, no mesmo endereço, que o ministro Gilmar Mendes finge que começa a perceber que "algo anormal" está ocorrendo na "nossa kredulândia". Ajude-o a entender!


__________________________________________





__________________________________________________
"""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""
Aviso sobre comentários:
Comentários contra e a favor são bem vindos, mesmo que ácidos, desde que não contenham agressões gratuitas, meros xingamentos, racismos e outras variantes que desqualificam qualquer debatedor. Fundamentem suas opiniões e sejam bem-vindos.

Por favor, evite o anonimato! Escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. 
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
___________________________________________________________
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Busca pelo mês

Almir Quites

Seguir por e-mail

Wikipedia

Resultados da pesquisa