domingo, 10 de janeiro de 2016

Vivendo e aprendendo no ano-aniversário

Vivendo e aprendendo
(10/01/2016)

Há setenta e quatro anos
eu estou me recriando, 
superando desenganos,
a mim próprio educando.

E aprendi o tempo inteiro
a viver com honradez.
Eis que é dez de janeiro
de dois mil e dezesseis!

Hoje é meu aniversário.
Vou rever minhas histórias,
pois meu corpo é um relicário
carregado de memórias.




Os setenta e quatro anos parecem muito tempo, mas não para mim! Não a mim. É como a idade da Terra. 4,5 bilhões de anos parecem apenas uns 4 mil. Só destes há memórias arqueológicas, exceto por casos excepcionais, como as memórias confirmadas que tenho de quando eu tinha apenas dois anos de idade.

Ao longo do tempo, sempre tentei antecipar o futuro, como se minha marcha fosse em linha reta, mas fiz numerosas pequenas curvas para outras direções, para a esquerda, para a direita, para cima, para baixo e até pequenos recuos. Desta forma, fui me educando, evoluindo, segundo os princípios de decência, assimilados de meus pais.

Assim fui feliz! É o que concluo reexaminando minhas vivências. Já expressei isso em outros momentos, como há 14 anos atrás quando compus o seguinte poema, que depois musiquei:
ENVELHECER: http://almirquites.blogspot.com.br/2014/03/envelhecer.html

Meu pensamento atual continua exatamente como o poema expõe.

Para um entendimento mais completo de minha "filosofia de vida", vocês podem ler o texto que escrevi exatamente há um ano atrás:
REFLEXÕES NO MEU DIA 10 DE JANEIRO: http://almirquites.blogspot.com.br/2015/01/reflexoes-no-meu-dia-10-de-janeiro.html

Vocês me conhecem. Os amigos de verdade se conhecem. Se em algum momento, de tudo que escrevi sobre mim mesmo, algo discrepar de meu real comportamento, então, por favor, avisem-me logo. Preciso saber! Não quero ser vítima de autoengano, mesmo que o desengano seja um tanto doloroso! Não quero perder a perspectiva que me conecta de fato aos amigos e que rege nossa convivência social.

Muito obrigado pelas mensagens que vocês me enviaram, neste meu 74° aniversário!

Almir

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
10 de janeiro de 1942
O mundo estava imerso na Segunda Guerra Mundial. A Alemanha começava a sofrer  na frente russa, onde grande quantidade de aviões, tanques, caminhões e todo o tipo de material bélico, construídos nos Montes Urais, continuamente chegava à frente de batalha. Os alemães não podiam mais abastecer suas linhas de defesa na mesma intensidade. 
A Alemanha começava a perder a guerra!
Com o esforço de guerra, no Brasil faltava de tudo, até a simples manteiga. 
Na infância, quando a manteiga voltou a ser amplamente consumida, eu já gostava tanto da manteiga rançosa que custei a aceitar o paladar da manteiga fresquinha. 
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

No tempo de minha infância
Meu pai, sempre que fosse dia de aniversário meu ou de minha irmã, 
colocava na eletrola o disco com esta canção. 
Nós nos acordávamos com esta música tocando bem alto.
====
__________________________________________________
"""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""
Aviso sobre comentários:
Comentários contra e a favor são bem vindos, mesmo que ácidos, desde que não contenham agressões gratuitas, meros xingamentos, racismos e outras variantes que desqualificam qualquer debatedor. Fundamentem suas opiniões e sejam bem-vindos.

Por favor, evite o anonimato! Escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. 
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
___________________________________________________________
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Busca pelo mês

Almir Quites

Seguir por e-mail

Wikipedia

Resultados da pesquisa