quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Última postagem do 2015

Última postagem do ano e meus agradecimentos.

Neste ano, escancarou-se a enganação a que se submete o povo brasileiro na política em geral. Isto se refletiu em meu blogue [nota 1], porque minhas postagens trataram mais de política em geral do que do tema para o qual ele tinha sido originalmente destinado, que era a impostura da urna eletrônica e da apuração eleitoral secreta


O ano de 2014 foi de pura ilusão. Em 2015, caímos na realidade nua e crua. Percebemos que 2016 estava comprometido e não só ele, mas talvez várias das décadas futuras. O governo não fez o ajuste fiscal prometido, a recessão se agravou e entramos em 2016 com muitas indefinições e com um novo ministro de idéias velhas no Ministério da Fazenda.

Chega de política, por ora! Esta última postagem do ano não é para tratar de política, mas para agradecer a todos que tiveram paciência de acompanhar este blogue, de ler as minhas postagens, de enviar comentários, concordando ou não comigo.

Alegro-me quando alguém me diz que acompanha o meu blogue. 

Já estou com quase 71.000 visualizações registradas. Ao todo, são 277 artigos.

Em 2015, a postagem mais popular teve 1485 acessos. Foi esta:

A segunda postagem mais lida teve 1230 acessos. Foi esta:

Considerando todas as postagens, desde 2013, a campeã teve 3345 acessos e o endereço é este:

Considerando que não sou ligado a qualquer meio de comunicação social de massas, este resultado parece-me muito bom! Agradeço a todos os leitores.

Quando o blogue começou, em junho de 2013, o número de acessos, naquele ano, foi apenas 35!

Agradeço especialmente a meu colega J. J. de Espíndola que, ao longo deste ano, colaborou com 17 artigos.

Trato agora do meu blogue de arte, que não tem tanto acesso como o de política, até mesmo porque se trata de um blogue mais pessoal, que, embora seja público, interessa mais aos amigos e familiares. O endereço é:

Se você clicar ali (neste que está acima), a página que você abrirá, é um tributo à minha mãe MARY MONTEIRO QUITES, que certamente interessa mais a meus familiares.

Também estão neste portal algumas de minhas composições musicais, as quais podem ser baixadas ("download") sem qualquer ônus e podem ser utilizadas como você quiser, inclusive em público, sem preocupações com os meus direitos, desde que citada corretamente a autoria (Desde já autorizo sua utilização). Aqui estão os endereços:
Vocês podem acessar também meu poema musicado chamado...
Compus este poema e o musiquei em 1964, quando eu tinha 62 anos. Já tenho 73 (já chegando 74) e me orgulho de dizer que nada mudou, continuo pensando e agindo da mesma forma, inclusive jogando basquete, como se o tempo não tivesse passado. Por sorte, até hoje, tive saúde para isso!

Falando de basquete, de envelhecer e de meu aniversário, no próximo dia 10 de janeiro, cito aqui também o seguinte artigo, escrito há quase um ano:
No ano de 2016, pretendo continuar escrevendo e contando com a participação de vocês.

Muito obrigado!
Almir M. Quites
---------------------------------------------------------------------



__________________________________________________
"""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""
Aviso sobre comentários:
Comentários contra e a favor são bem vindos, mesmo que ácidos, desde que não contenham agressões gratuitas, meros xingamentos, racismos e outras variantes que desqualificam qualquer debatedor. Fundamentem suas opiniões e sejam bem-vindos.

Por favor, evite o anonimato! Escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. 
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
___________________________________________________________
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Busca pelo mês

Almir Quites

Seguir por e-mail

Wikipedia

Resultados da pesquisa