domingo, 2 de agosto de 2015

NAS GARRAS DO "SOCIALISMO DO SÉCULO XXI"

por Almir Quites - 31/07/2015


"Socialismo do século XXI" é o slogan usado por Hugo Chávez e divulgado com suas promessas de resolver os problemas da humanidade, como pobreza, fome, exploração, opressão econômica, o sexismo, o racismo, a destruição dos recursos naturais e a ausência de uma real democracia participativa. Este slogan ecoa forte na América Latina. Sob ele, os governos de esquerda se unem e se articulam na busca de uma hegemonia política. 


Os resultados catastróficos já são evidentes, mas as esquerdas  procuram negá-los. 

"Aquele que não conhece a verdade é simplesmente um ignorante, mas aquele que a conhece e diz que é mentira, este é um criminoso", disse Bertolt Brecht.

Embora a deterioração atual da Venezuela seja evidente, ainda persistem tentativas para negar e até inverter esta situação. Um exemplo gritante disso está num vídeo que encontrei no Youtube e que agora já não encontro, foi retirado [estava aqui: https://www.youtube.com/watch?v=P2eDH8lzgIE]. Mesmo assim vou comentá-lo aqui. Espero que algum leitor o localize e me informe. 

O vídeo foi produzido pelo movimento político espanhol de esquerda autodenominado de Podemos, cuja posição no espectro político ainda não me era suficientemente clara. No entanto, o vídeo mostra um viés de esquerda radical. Trata de mascarar a triste situação atual da Venezuela, acusando os meios de comunicação espanhóis de falsearem a realidade. Aí está mais um exemplo de como o fanatismo pode anular a razão e colocar indivíduos e grupos, até povos, em estado delirante, vivendo de ilusões.

No citado vídeo, por mais de 20 minutos, ouvi uma série de declarações fora de contexto, tendenciosas e irônicas. Só isso já denota a falta de seriedade. A motivação do vídeo centra-se na relação entre a Venezuela e o Podemos: em seus primeiros minutos garante que a "percepção generalizada" de que o país é uma ditadura bolivariana está sendo usada pela "direita mais rançosa" para "criminalizar o movimento Podemos"! Desde então e até o final do vídeo, a voz prossegue afirmando que "seria infinitamente mais fácil manipular as eleições na Espanha do que na Venezuela", além de perguntar aos espanhóis, depois de intercalar citações de Hugo Chávez, se "Somos capazes de dar lições de democracia a alguém?".

Para destacar o "progresso da Venezuela", o vídeo enfoca o controle estatal da indústria do petróleo e anuncia que "a economia dobrou o volume de produção ao longo dos seis anos seguintes à nacionalização" e "a pobreza foi reduzida à metade". Além disso, afirma que "muitas realizações" feitas pelo regime bolivariano "são financiados pelas receitas do petróleo."

Esta argumentação contrasta com a realidade venezuelana, como se constata nos inúmeros relatórios internacionais como, por exemplo, o relatório da organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF), de 2014, que destaca a situação de descalabro da liberdade de imprensa na Venezuela, um país que, na lista dos RSF, desce 20 posições ao ano devido à escalada de abusos contra a imprensa independente.

Segundo a organização Repórteres Sem Fronteiras, Venezuela protagonizou, em 2014, a principal queda na liberdade de imprensa, devido em grande parte às agressões a jornalistas que cobriam os protestos contra o regime do presidente Maduro. A Guarda Nacional disparou contra jornalistas, embora estes tenham se identificado como tal. O relatório RSF também cita as detenções arbitrárias pessoas responsáveis por meios de comunicação que criticavam Chávez e as campanhas de ameaças contra eles.

Além da crise política entre governo e oposição, a desvalorização do bolívar levou a Venezuela a uma crise econômica crítica, cujas consequências já estão presentes no cotidiano das pessoas. Os venezuelanos tiveram que voltar aos primórdios da economia e agora realizam uma espécie de escambo, chamado de “trueque”, um intercâmbio de objetos sem envolver dinheiro. A forma de comércio é o jeito que a população encontrou para conseguir driblar as longas filas e os preços exorbitantes de alimentos e produtos higiênicos. Na hora da necessidade, vale tudo. Redes sociais como o Facebook e o Twitter, por exemplo, têm sido utilizadas para a realização das trocas. Pessoas postam fotos de produtos que possuem, perguntando se há interessados em trocar por outros. O "trueque" se tornou comum no país porque, além da carência de produtos, quando as pessoas vão às compras, “se compra o que se encontra” e não o que se deseja ou realmente precisa. 

Atenção: o Brasil está se atolando no mesmo brejo

Entenda a decadência da Venezuela.
==== 

Ser de esquerda é promover a igualdade social combatendo a pobreza. Sem entrar no mérito da conveniência para a sociedade e da possibilidade real da "igualdade social", pergunto: o bolivarianismo é mesmo um movimento político de esquerda? Claro que não! Trata-se de um movimento apenas de conquista e manutenção do poder, encoberto por uma ideologia que cega seus seguidores. Infelizmente ainda subsiste na mente de muitas pessoas bem intencionadas a ideia de que a definição de esquerda e direita é atrelada aos fins, não aos meios. Não é assim! Além disso, não interessa o que é declarado publicamente, mas o que é realizado de fato. Explico: se alguém chega ao poder com um discurso socialista e igualitário, e depois produz apenas mais desigualdade, com mais inflação e miséria, então não ajuda os pobres, apenas os utiliza para manter seu poder pessoal e as vantagens daí decorrentes. É simplesmente a velha tática da esquerda fanfarrona: monopolizar os fins nobres, colocá-los como exclusividade sua. Quem age assim não é de esquerda, é populista, como qualquer outro caudilho da história. Prefere gastar os recursos públicos em propaganda "de esquerda" para se auto promover.
Cartões corporativos queimam recursos públicos

Aqui no nosso Brasil, em 2002, Lula assegurava que viria para “salvar os pobres”. Salvou? Para começar, em 2003, primeiro ano de sua gestão, despendeu nada menos do que R$ 1.557.000,00 só em aluguel de carros, com os cartões corporativos, lógico, confiados a onze privilegiados funcionários do governo. Sabe o que isso significa? Que cada um dos felizardos assinou, em média, despesas da ordem de 140 mil reais! Dez anos depois a Justiça Federal condenou os onze apaniguados a devolver aos cofres públicos algo em torno de R$ 2 milhões. Oito dos onze condenados eram servidores da presidência da República!

Depois de 8 anos de Lula, veio Dilma, anunciando o mesmo propósito: "salvar os pobres". Salvou? Não, a corrupção continuou aumentando e atingiu níveis nunca vistos no mundo! O povo está pagando por isso! 

Lula e Dilma são de esquerda? Não. Muito menos o ex-presidente de Venezuela, o Coronel Hugo Chávez, nem o atual presidente Nicolás Maduro, como também não são os presidentes do Equador, Rafael Correa, da Bolívia, Evo Morales e da Argentina, Cristina Kirchner, etc. Tampouco Fidel Castro e Raul Castro, de Cuba.

Desde que assisti, em Caracas, aos pronunciamentos políticos infindáveis de Hugo Chávez, em rede de televisão e rádio, quando toda a propaganda política estava proibida a todos os candidatos (eram os dias imediatamente anteriores à eleição dos constituintes), passei a questionar o tal “socialismo chavista”. Já naquela época era evidente que viria uma ditadura e era fácil saber que sobreviria o caos, a catástrofe que vemos hoje no nosso vizinho país. 

A esquerda brasileira aplaudia Chávez tolamente. Enganava o povo. Tratava-o como "o messias". E ainda o aplaude! Com isso, o "bolivarianismo" se expandiu na América latina.

Venezuela, Equador, Argentina, Bolívia e Brasil são, hoje, governados pela tal esquerda! E em todos estes países, vivemos uma grave crise que agride mais impiedosamente os mais pobres. Os políticos do tal "socialismo do século XXI" mentiram para o povo para  alcançar o poder e agora "que se dane o povo"!

O Brasil se enredou nisso. Nem mesmo a apuração das nossas eleições são confiáveis. 

O real grande projeto da esquerda é o da "Pátria Grande". 

Para entender melhor tudo isso, veja aqui: 
PÁTRIA GRANDE, A GRANDE CONSPIRAÇÃO
http://almirquites.blogspot.com.br/2014/12/patria-grande-grande-conspiracao.html

Veja também aqui:
O NOVO TRATADO DE TORDESILHAS
https://www.facebook.com/institutoliberaldesaopaulo/videos/1864119307146880/

O vídeo mostra que, a leste da linha, estão os países com Mercosul que têm inflação alta e crescimento baixo ou negativo. Do lado oeste, estão os países que têm crescimento mais alto, inflação mais baixa e um índice de abertura das economias muito mais significativo. Há uma óbvia relação entre abrir-se para o mundo e comerciar com ele e fechar-se para o mundo

É urgente livrar o Brasil disso!


POVO PASSIVO, GOVERNO ABUSIVO E OPRESSIVO, TRANSGRESSIVO E REPULSIVO!



POVO ILUDIDO É POVO VENCIDO!



Thomas Jefferson:
"O preço da liberdade é a eterna vigilância"


O PREÇO DA DEMOCRACIA É UMA LAVA-JATO PERMANENTE!
____________________________



Vejam também:
Clique sobre o título.

  1. VERÃO QUE UM LEVY SOLITÁRIO NÃO FAZ VERÃO!
  2. A ESTULTA ARTE DE DILMA
  3. CONSPIRAÇÃO CONTRA O BRASIL
  4. FANATISMO E POLÍTICA
  5. O PAÍS DAS MULAS-MANCAS
  6. PSEUDOCIÊNCIAS, SUPERSTIÇÕES E IDEOLOGIAS SÃO PERNICIOSAS
  7. USO DA ESCOLA PARA DOUTRINAÇÃO POLÍTICA
  8. DOUTRINAÇÃO NAS ESCOLAS E UNIVERSIDADES
  9. DEBATE DE UM IDOSO COM UM JOVEM
  10. OS JOVENS E SEUS ATAQUES A MOINHOS DE VENTO



**Tweet #TwitterStories **





"""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""

Aviso sobre comentários:

Comentários contra e a favor são bem vindos, mesmo que ácidos, desde que não contenham agressões gratuitas, meros xingamentos, racismos e outras variantes que desqualificam qualquer debatedor. Fundamentem suas opiniões e sejam bem-vindos.

Por favor, evite o anonimato! Escreva o seu nome no final do seu comentário.

Não use CAIXA ALTA, isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. 

Obrigado pela sua participação!

Volte sempre!


______________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Busca pelo mês

Almir Quites

Seguir por e-mail

Wikipedia

Resultados da pesquisa