quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

PÁTRIA GRANDE, A GRANDE CONSPIRAÇÃO

Almir Quites em 15/12/2014 


GESTAÇÃO DA PÁTRIA GRANDE

Teoria da "Teoria Conspiração"? Aquela teoria que afirma que toda a teoria da conspiração é inválida, ou seja, que não há conspiração no mundo? 

Uma teoria que nega a si mesma! Sempre houve e haverá conspirações na humanidade! É da nossa natureza.

As teorias da conspiração são, muitas vezes, vistas com ceticismo exagerado e, por vezes, ridicularizadas e desacreditadas. Mas não se deve descartá-las sem uma análise dos fatos. Atentem a esta, a da gestação da PÁTRIA GRANDE! Ela foi ridicularizada, mas simples análises institucionais, apoiadas em evidências, mostram que ela de fato existe, apesar de se desenvolver em segredo, sem o conhecimento dos povos afetados.


Lindos e coloridos sonhos embalam a imaginação. Você pode se deixar levar pela propaganda da PÁTRIA GRANDE, como uma bem intencionada integração latino-americana, mas o que reluz não é ouro, é apenas a ilusão feita de retalhos multicoloridos. Os verdadeiros objetivos da PÁTRIA GRANDE parecem-me escabrosos. Assustadores!

Antes de tudo, é preciso esclarecer que a integração latino-americana, visando benefícios comuns aos diversos povos, é desejável e é incentivada pela própria Constituição Brasileira vigente. Seria ótimo que ela fosse algo como a União Europeia (UE), feita pelo povo e para o povo. A UE é uma união econômica e política de 28 Estados-membros independentes, situados principalmente na Europa. Esta integração foi longa e penosamente construída. A UE tem as suas origens em 1957 e foi, pouco a pouco, durante meio século, expandindo-se por meio de decisões democráticas, nos diversos países, tomadas após consultas populares por meio de plebiscitos e votadas nos diferentes parlamentos. Foi um seríssimo trabalho de unificação e aperfeiçoamento, desde as normas jurídicas maiores, até as normas técnicas. Assim, o território da UE foi consistentemente aumentando de dimensão através da adesão de novos Estados-membros, ao mesmo tempo que aumentava a sua esfera de influência através da inclusão de novas competências políticas. O Tratado de Maastricht instituiu a União Europeia (UE), em 1993.

A última revisão significativa dos princípios constitucionais da UE, o Tratado de Lisboa, entrou em vigor em 2009. Bruxelas é a capital de fato da União Europeia. Apesar do cuidado e do esmero com que tudo foi feito, ainda assim, muitos problemas ocorreram e ocorrem. Sempre há desafios difíceis a serem superados.

Já aqui, tudo é safadeza. A implantação da PÁTRIA GRANDE vem sendo feita não apenas amadoramente, mas também ardilosa e sorrateiramente. Os povos latino-americanos não sabem o que está acontecendo, estão alijados do processo. O Congresso Brasileiro, por exemplo, está hoje transformado numa banca de negócios e vota conforme o preço pago. Está submisso à chamada "base alugada" do governo e, infelizmente, a oposição aparenta ser fraca, por vezes até parecendo ser cúmplice.

O povo brasileiro está sendo traído. Os líderes políticos latino-americanos, os mais influentes neste assunto tão importante, são pessoas da pior espécie, interessados apenas em aumentar a fortuna pessoal e o poder político. O modelo que querem adotar não é o da União Européia (UE), mas o da extinta União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). A União Soviética foi um Estado socialista, localizado na Eurásia, que existiu entre 1922 e 1991. A URSS era governada por um regime uni-partidário, altamente centralizado, comandado pelo Partido Comunista. Sua capital era cidade de Moscou. 

A violência extrema marcou historia da União Soviética. A URSS foi destruída por si mesma, devido à revolta popular. O marco mais emblemático foi a queda do Muro de Berlim.

O conceito de PÁTRIA GRANDE sul-americana é antigo e se refere à formação de uma grande nação composta pelos povos hispano-americanos (hispano, como prefixo ou adjetivo, significa espanhol ou relativo à Espanha). Trata-se de um conceito do início do século XIX (de 1810 a 1820), à época dos Libertadores Latino-americanos, que não incluía o Brasil, e que atualmente reativa-se sob a chamada "inspiração bolivariana". Agora querem que o Brasil faça parte, mesmo sendo um país não-hispânico. O governo do Brasil também quer incluí-lo lá, mas o povo não foi consultado e nem sabe nada sobre esse assunto. Enquanto isso, Chile, Colômbia e Peru, que são hispanos, não querem participar.

"Nada temos com Simon Bolívar, que é herói de outro mundo, forjado numa mitologia política que não nos diz respeito", diz o Blog do Noblat, com razão, e continua: "A inclusão do Brasil num projeto socialista bolivariano, que transformaria o continente numa pátria única – a “Grande Pátria”, de que falava Hugo Chávez -, subverte não apenas o princípio da soberania, mas sobretudo força uma unidade política artificial".


O Bolivarismo é um conjunto de doutrinas políticas que vigora especialmente na Venezuela e em Cuba, mas foram exportadas também para Bolívia, Colômbia, Equador e Panamá. Aqueles que se fazem chamar de "bolivarianos" dizem-se esquerdistas e seguidores do comunismo. A versão mais conhecida e atual, foi a ditadura da Venezuela de Hugo Chávez, e agora de seu sucessor, Nicolás Maduro, mas há outros bolivarianos presidentes, como Rafael Correa, do Equador, e Evo Morales, da Bolívia, além de Cristina Kirchner, da Argentina, e Dilma Rousseff, do Brasil. Chamam a isto de "socialismo do século XXI", slogan inventado por Heinz Dieterich, do qual Hugo Chávez se apropriou. Os políticos acima citados são pessoas que desdenham da democracia! Eles transformaram o Estado de seus países num sistema criminoso, que explora os recursos públicos em benefício próprio.

O internacionalismo é uma das características do movimento comunista. Para isso é preciso forjar uma identidade ideológica entre diversas nações. Na América Latina, o Foro de São Paulo é o agente articulador dessas ações, estabelecendo diretrizes para que as organizações dos países da região as implementem, aglutinando partidos políticos, sindicatos, universidades, movimentos sociais etc. Lá Lula e Dilma fazem acordos e traçam políticas que nunca são apresentadas ao povo brasileiro. Povo iludido, povo vencido!

Um exemplo concreto de agências bolivarianas infiltradas nas universidades nós temos bem aqui, na nossa Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), no Instituto de Estudos Latino-Americanos (IELA). Segundo Marcelo Carvalho, professor do Departamento de Matemática da UFSC, "Os eventos patrocinados pelo IELA, principalmente as Jornadas Bolivarianas, servem de prova inequívoca de como esta mentalidade internacionalista vai sendo sutilmente traçada. Com efeito, a impressão que se tem é que as Jornadas Bolivarianas não passam de uma vitrine de legitimação de regimes autoritários, onde ministros, jornalistas e outros convidados tentam falar positivamente da ditadura dos irmãos Castro, ou dos terroristas das FARCS, ou do Socialismo do século XXI cujo modelo visível – a Venezuela – dá sinais evidentes de esgotamento e desintegração. Dada a escassez de opções para os próximos eventos, não me surpreenderia se o IELA tentasse melhorar sua imagem propondo a “canonização” do populista uruguaio Mujica e sua proposta de um Uruguai sem fronteiras".

Na minha visão, quem defende a implantação da PÁTRIA GRANDE nos termos em que se apresenta atualmente, está completamente iludido, ludibriado. Estes líderes que estão aí, defendendo e apoiando ditaduras, traindo o povo e tratando de impor a "PÁTRIA GRANDE" a todos nós, são simplesmente malfeitores. Eles não têm qualquer consideração com os ideais socialistas ou mesmo comunistas. Apoiá-los é um erro grosseiro. São inimigos da democracia. Eles estão em busca unicamente de poder por conta de graves patologias como mania, obsessão, vício etc. Os resultados disso não serão nada mais que ditaduras, pobreza, crimes e muita propaganda política feita com recurso público.

O Brasil é cobiçado porque tem, de longe, o maior PIB da América do Sul, embora o PIB per capita seja menor que o do Chile, que o da Argentina, o do Uruguai e até o da Venezuela.

Os brasileiros Lula e Dilma, como os demais presidentes sul-americanos, talvez até representem muito pouco no contexto da liderança bolivariana. Provavelmente são apenas fantoches dos verdadeiros líderes, que não precisam de notoriedade pública.

A re-eleição da presidente Dilma, no Brasil, foi comemorada pelos presidentes da Venezuela, Nicolas Maduro, da Argentina, Cristina Kirchner, e do Equador, Rafael Correa, entre outros. “Vitória de Dilma no Brasil. Vitória do povo. Vitória de Lula e seu legado. Vitória dos povos da América Latina e do Caribe”, tuitou o presidente venezuelano Nicolás Maduro. A presidente argentina, Cristina, por sua vez, começou sua série de tuíteres postando uma foto ao lado de Dilma: “Querida companheira e amiga @dilmabr, parabéns pelo triunfo!”. Segundo ela, a vitória de Dilma é “um passo a mais rumo à consolidação da PÁTRIA GRANDE”.

O entusiasmo com a vitória no Brasil, muito provavelmente fruto das fraudes do sistema de urna eletrônica, fez a conspiração aventurar-se a avançar. O golpe recente foi dado no dia 05/12/2014 na UNASUL, na nova sede do órgão bolivariano, em Quito. Era hora de transformar a América Latina na ​"PÁTRIA GRANDE​"​! Assim a ​PÁTRIA GRANDE​​ saiu do papel e dos velhos sonhos tanto de comunistas como de ex-terroristas dos anos 60. Começou a se estabelecer na realidade. Desta vez, nenhum tiro foi dado, apenas doutrinas, mentiras, falcatruas e a sistemática corrupção, foram as armas empregadas pela esquerda para alcançar e concretizar seus objetivos.

O Brasil já não é dos brasileiros! Agora quem comanda o Brasil é a UNASUL, que se transforma em URSAL.

Não​, não​ é algo normal! Como deixamos passar tudo isso impunemente? Houve tempo para uma reação, mas centenas de avisos foram ignorados. Pergunte a um brasileiro: o que é a tal UNASUL? O que significa sua transformação em URSAL? Certamente a maioria​,​ quase a totalidade,​ dirá que nunca ouviu falar disso! 

Estavam certos os que já diziam que UNASUL era um pré-URSAL! Há décadas que a instauração de um regime ditatorial comunista em toda a América Latina vem sendo planejada, para “recuperar na América Latina o que foi perdido no Leste Europeu”. A UNASUL (União das Nações Sul-Americanas) foi criada em 2008, através de um Tratado Constitutivo que criou uma personalidade política própria para o ​bloco e, entre outras coisas, um Conselho Sul-Americano de Segurança. A adesão do Brasil ao sistema que submete nossas forças armadas ocorreu sem que nossas instâncias institucionais a aprovasse.

Enquanto isso, o Congresso brasileiro, devidamente comprado, parece dormir ​mais profundamente do que jazer em berço esplêndido. Finge-se de morto.

URSAL significa União das Repúblicas Socialistas da América Latina, algo como a extinta URSS (a CPPP, em russo)​. A bandeira da UNASUL (Veja aqui), lembra a da desaparecida URSS e também ​a ​da China comunista. A escolha desta bandeira foi até um ato de sinceridade, porque denuncia fortemente a intenção da organização. 

Estou exagerando? Não, est​ou provocando a reflexão. Afinal, não há mais como negar a existência do Foro de São Paulo, criado em 1990 pelo PT e pelo ditador Fidel Castro dentre outros “revolucionários”, e o tema é tratado abertamente dentro dos planos de “socialização” de toda a América Latina, após a queda do Muro de Berlim e o fim da URSS (acesse o link ​do ​​Midia Sem Máscara, que guarda documentos originais que foram retirados dos sites oficiais do Foro).

Como disse PERCIVAL PUGGINA​,​ em 17 NOVEMBRO 2014, "Doravante, cada vez mais, você ouvirá falar de "PÁTRIA GRANDE". A expressão é cunhada nas elucubrações do Foro de São Paulo. Designa a unidade geopolítica a ser construída através da exportação do comunismo cubano e venezuelano aos demais países da outrora chamada América Latina ou Ibero-América, em marcha para se tornar a​ "PÁTRIA GRANDE".

O​s adeptos da URSAL dizem que a adesão do Brasil sem a anuência formal do Congresso Brasileiro não foi inconstitucional​,​ porque o par​ágrafo único do artigo quarto da Constituição diz que "A República Federativa do Brasil buscará a integração econômica, política, social e cultural dos povos da América Latina, visando à formação de uma comunidade latino-americana de nações"​.​ ​Ora, em primeiro lugar, o fato desta frase constar da Constituição não significa que a adesão do Brasil a qualquer iniciativa deste tipo passe a ser automática; em segundo lugar e mais grave (porque evidencia desonestidade), os adeptos da URSAL ativeram-se ao parágrafo e não ao artigo inteiro. O artigo inteiro deixa claro que a adesão ao Tratado da UNASUL e URSAL foi inconstitucional. Um tratado internacional deste porte precisa ser aprovado pelo Congresso. 

A Constituição Brasileira já está desmoralizada.
​ ​
Leia aqui o artigo 4°da Constituição Federal na íntegra:


Art. 4º A República Federativa do Brasil rege-se nas suas relações internacionais pelos seguintes princípios:
 I - independência nacional;
II - prevalência dos direitos humanos;
III - autodeterminação dos povos;
IV - não-intervenção;
V - igualdade entre os Estados;
VI - defesa da paz;
VII - solução pacífica dos conflitos;
VIII - repúdio ao terrorismo e ao racismo;
IX - cooperação entre os povos para o progresso da humanidade;
X - concessão de asilo político.

Parágrafo único: A República Federativa do Brasil buscará a integração econômica, política, social e cultural dos povos da América Latina, visando à formação de uma comunidade latino-americana de nações.

O primeiro princípio já estabelece a primazia da INDEPENDÊNCIA NACIONAL. Logo, as instituições brasileiras se sobrepõem a qualquer tratado internacional que seja feito!

Tristemente pergunto: o que vale hoje a nossa Constituição?

Imaginem! Vocês serão cidadãos da UNIÃO DAS REPÚBLICAS SOCIALISTAS BOLIVARIANAS DA AMÉRICA LATINA, com capital em HAVANA!

Povo iludido é povo vencido.

O Brasil já está sendo destruído. A pilhagem dos recursos públicos é enorme. O Brasil está sendo vendido como numa liquidação de lojinha de 1,99. A Petrobras já agoniza.

Quem vai explorar o petróleo brasileiro? Quem? Empresas estrangeiras, claro! Talvez nem mesmo do âmbito da URSAL.

Leia agora a Lei Nº 9.096 e depois responda?

O QUE FALTA PARA O IMPEACHMENT DA PRESIDENTE DILMA E PARA A EXTINÇÃO LEGAL DO PT?

Atente especialmente ao que foi sublinhado.

==================================================


LEI Nº 9.096, DE 19 DE SETEMBRO DE 1995.
Dispõe sobre partidos políticos, regulamenta os arts. 17 e 14, § 3º, inciso V, da Constituição Federal.

TÍTULO I
Disposições Preliminares

        Art. 1º  O partido político, pessoa jurídica de direito privado, destina-se a assegurar, no interesse do regime democrático, a autenticidade do sistema representativo e a defender os direitos fundamentais definidos na Constituição Federal.

        Art. 2º  É livre a criação, fusão, incorporação e extinção de partidos políticos cujos programas respeitem a soberania nacional, o regime democrático, o pluripartidarismo e os direitos fundamentais da pessoa humana.

        Art. 3º  É assegurada, ao partido político, autonomia para definir sua estrutura interna, organização e
funcionamento.

        Parágrafo único.  É assegurada aos candidatos, partidos políticos e coligações autonomia para definir o cronograma das atividades eleitorais de campanha e executá-lo em qualquer dia e horário, observados os limites estabelecidos em lei.      (Incluído pela Lei nº 12.891, de 2013)

        Art. 4º  Os filiados de um partido político têm iguais direitos e deveres.

        Art. 5º  A ação do partido tem caráter nacional e é exercida de acordo com seu estatuto e programa, sem subordinação a entidades ou governos estrangeiros.

        Art. 6º  É vedado ao partido político ministrar instrução militar ou paramilitar, utilizar-se de organização da mesma natureza e adotar uniforme para seus membros.

        Art. 7º  O partido político, após adquirir personalidade jurídica na forma da lei civil, registra seu estatuto no Tribunal Superior Eleitoral.

        § 1º  Só é admitido o registro do estatuto de partido político que tenha caráter nacional, considerando-se como tal aquele que comprove o apoiamento de eleitores correspondente a, pelo menos, meio por cento dos votos dados na última eleição geral para a Câmara dos Deputados, não computados os votos em branco e os nulos, distribuídos por um terço, ou mais, dos Estados, com um mínimo de um décimo por cento do eleitorado que haja votado em cada um deles.

        § 2º  Só o partido que tenha registrado seu estatuto no Tribunal Superior Eleitoral pode participar do processo eleitoral, receber recursos do Fundo Partidário e ter acesso gratuito ao rádio e à televisão, nos termos fixados nesta Lei.

        § 3º  Somente o registro do estatuto do partido no Tribunal Superior Eleitoral assegura a exclusividade da sua denominação, sigla e símbolos, vedada a utilização, por outros partidos, de variações que venham a induzir a erro ou confusão.


CAPÍTULO VI
Da Fusão, Incorporação e Extinção dos Partidos Políticos

        Art. 27.  Fica cancelado, junto ao Ofício Civil e ao Tribunal Superior Eleitoral, o registro do partido que, na forma de seu estatuto, se dissolva, se incorpore ou venha a se fundir a outro.

        Art. 28.  O Tribunal Superior Eleitoral, após trânsito em julgado de decisão, determina o cancelamento do registro civil e do estatuto do partido contra o qual fique provado:

        I - ter recebido ou estar recebendo recursos financeiros de procedência estrangeira;
        II - estar subordinado a entidade ou governo estrangeiros;
        III - não ter prestado, nos termos desta Lei, as devidas contas à Justiça Eleitoral;
        IV - que mantém organização paramilitar.



==================================================
Convido-o a ver estes vídeos:


A experiência comunista em sala de aula.
Experimento atribuído ao Pastor Adrian Rogers (1931-2005).
video



Discurso de Lula e Dilma no Foro de São Paulo, quando se mostram sem disfarces.
====



Foro de São Paulo - Desmascarado, Agenda COMUNISTA
====



GRAVÍSSIMO! A UNASUL PRETENDE MUDAR A FORMAÇÃO DOS NOSSOS MILITARES
====



Painel Globo News (junho de 2012)
====


Quem comanda o Brasil
====



Mensagem aos companheiros do Foro de São Paulo

====


Carta de Fidel Castro a Hugo Chávez
====

Presidente do PT e os objetivos do partido
====

Veja mais aqui:

1) O golpe eleitoral do PT
 https://www.youtube.com/watch?v=V8rPQXBy0Bc#t=11

2) Ataque à democracia e a soberania nacional
 https://www.youtube.com/watch?v=spMwTO42z_c

3) Maduro: Victoria de Brasil reforzó todas nuestras fuerzas revolucionarias en América Latina
https://www.youtube.com/watch?v=3CoXapQFj6A

4) Alerta gravíssimo a Nação Brasileira
https://www.youtube.com/watch?v=1RAdwMjX_pM

5) Discurso de Lula no Foro de São Paulo:
https://www.youtube.com/watch?v=PWgZMObH7HU

6) Nasceu a "grande pátria" e com ela o Brasil desaparece!
http://www.emdireitabrasil.com.br/index.php/noticias/909-nasceu-a-qgrande-patriaq-e-com-ela-o-brasil-desaparece.html

7)  Como funcionará a PÁTRIA GRANDE?
http://www.humanas.ufpr.br/portal/cienciapolitica/files/2012/11/DISSERTACAO_ANDREABENETTI.pdf

8) Corte Penal comum para a América do Sul
https://isape.wordpress.com/2014/10/28/unasul-discutira-corte-penal-comum-para-america-do-sul/




Gente de coragem divulga este artigo




Vejam também:
    __________________________________________________
    """"""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""
    Aviso sobre comentários:
    Comentários contra e a favor são bem vindos, mesmo que ácidos, desde que não contenham agressões gratuitas, meros xingamentos, racismos e outras variantes que desqualificam qualquer debatedor. Fundamentem suas opiniões e sejam bem-vindos.

    Por favor, evite o anonimato! Escreva o seu nome no final do seu comentário.
    Não use CAIXA ALTA, isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. 
    Obrigado pela sua participação!
    Volte sempre!
    ___________________________________________________________
    ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Busca pelo mês

    Almir Quites

    Seguir por e-mail

    Wikipedia

    Resultados da pesquisa