domingo, 23 de junho de 2013

EXIGE-SE FÉ NA URNA ELETRÔNICA BRASILEIRA

TENHA FÉ NA URNA ELETRÔNICA OU NÃO VOTE!
Parece o AME-O ou DEIXE-O!
Imaginem uma eleição num país que, em vez de urna, tenha optado por um confessionário. O eleitor respeitosamente se ajoelha e confessa seu voto. Alguém, dentro do confessionário anota os votos e soma aos demais. Tudo está perfeito? Está subentendido que o eleitor precisa ser um crente. Precisa ter fé no confessor-contador. A urna-confessionário depende obviamente da honestidade de quem está lá dentro.

É típico das ditaduras exigirem fé pública. As democracias exigem transparência.


O fato é que a antiga urna de lona garantidamente não tinha "gato" lá dentro. A segurança dependia apenas de sua inexpugnabilidade a ataques externos. Ao contrário, a urna atual é um computador ligado a outros computadores e outras mídias. A urna-computador depende da honestidade do que está lá dentro e também da rede que transmite os dados para a totalização. Como permitimos que esta substituição fosse feita?

Uma pergunta: você colocaria seu dinheiro num banco que não lhe fornecesse acesso a extratos e só lhe dissesse que a tecnologia dele é 100% segura? Eu não! Se você tiver total confiança num banco assim, a ponto de dispensar completamente a verificação de extratos, então, se houver problema, este será um problema restrito, só entre você e o banco.

No entanto, uma situação bem diferente e incomparavelmente mais grave é a opacidade da administração pública, especialmente numa eleição na qual o eleitor não pode conferir se seu voto foi corretamente registrado. Agora, enfatizo, trata-se de um problema público, de administração pública. Afinal, é por meio deste processo que são escolhidos aqueles que vão gerir os recursos públicos. Atentem: recursos públicos!

A urna eletrônica brasileira é assim, tecnologicamente atrasada e por isso depende da fé pública! Entretanto, o governo afogou a população numa propaganda mentirosa, tanto direta como subliminar, e chegou a convencer muitos cidadãos de que só o Brasil tinha a melhor tecnologia para realizar uma apuração eletrônica! Ora, hoje até uma criança faz um programinha de computador capaz de somar. No entanto, se o programador for desonesto, ninguém vai notar a fraude e não haverá como fazer prova da mesma. Na urna brasileira não há como conferir a apuração!

Está na hora de acordarmos e não mais acreditar em tolices divulgadas pelos canais de televisão. Sobre isso, veja mais aqui.

O fato de as Urnas Eletrônicas brasileiras serem fraudáveis e virem sendo fraudadas já foi denunciado em plena Tribuna da Câmara Federal. O grupo Fraude nas Urna Eletrônicas catalogou evidências em 94 municípios, na eleição de 2012. Veja
 AQUI.  Contudo nem os senhores parlamentares nem tampouco o MPF se interessaram em investigar.

Enquanto isso o Povo... ora, o Povo! Este só pensa em futilidades, pois 75% do povo brasileiro é analfabeto funcional. Num país assim o voto não deveria ser obrigatório.

Vamos agora, em 2014, para mais uma eleição. Os políticos safados sabem muito bem que é mais importante uma negociata com o governo do que a conquista de votos populares. A propaganda eleitoral na TV será de padrão "especial para otários". Assim, será mais um festival de ignorância e de baboseiras.

A empresa americana Diebold, que fabrica com exclusividade as urnas eletrônicas brasileiras, tem péssima reputação nos EUA e já foi condenada pela Justiça de lá. Por ocasião da aplicação de multa no valor de R$112 milhões por corrupção à Diebold, o Procurador dos EUA, Steven Dettelbach, disse que a empresa apresenta "padrão mundial de conduta criminosa". Ele frisou: "Os lucros das empresas não podem ser colocados acima do Estado de Direito e esta penalidade, serve para difundir a mensagem em alto e bom som de que tal conduta é inaceitável”.

POVO ILUDIDO É POVO VENCIDO!

Informe-se mais:

  1. O CONTO DA URNA ELETRÔNICA
  2. EUA MULTAM DIEBOLD, FABRICANTE DAS URNAS ELETRÔNICAS BRASILEIRAS, EM R$112 MILHÕES POR CORRUPÇÃO
  3. - EMPRESA AMERICANA FABRICANTE DAS URNAS BRASILEIRAS É CORRUPTA
  4.  - ELEIÇÕES NA KREDULÂNDIA

Para ler muito mais sobre a falácia das urnas eletrônicas,  acesse este endereço:


https://1.bp.blogspot.com/-gTEYaxNGgjA/VKLuFVEPJxI/AAAAAAAACdM/6-i0JdxiBOA/s1600/exige-se_f%C3%A9_urna-eletronica.jpg
____________________________________________________________________________
""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""
Aviso sobre comentários:
Comentários contra e a favor são bem vindos, mesmo que ácidos, desde que não contenham agressões gratuitas, meros xingamentos, racismos e outras variantes que desqualificam qualquer debatedor. Fundamentem suas opiniões e sejam bem-vindos.

Por favor, evite o anonimato! Escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. 
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
___________________________________________________________
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Busca pelo mês

Almir Quites

Seguir por e-mail

Wikipedia

Resultados da pesquisa